15 de fevereiro de 2009

Do que você tem medo?? De si próprio?

Publicado em 23/05/2008
link do original: danielsblog.blig.ig.com.br/2008/05/do-que-voce-tem-medo-de-si-proprio.html

Começo este post falando do que NÃO está escrito aqui. Tinha feito mais um texto buscando temas pessoais. Mas aí pesou um pouco do sentido de auto-preservação. Mesmo assim, acho que esse texto é uma boa contribuição acerca de muitas percepções que venho tendo nos últimos tempos. E espero que fique com a cara de crônica genuína que sempre tento, como leigo, dar às minhas reminiscências.

Interessante como as pessoas se identificam com determinadas frases ou textos. E em situações completamente diferentes. As palavras são uma janela da alma. E uma janela que se molda para cada um, dentro da sua própria individualidade. Dias atrás, larguei a seguinte frase no meu msn:

"Porque os medos definitivamente nos prendem. Nossos medos nos fazem pessoas que não somos. Confie em você, e o tempo faz o resto”.

Incrível a repercussão. E como cada pessoa que veio falar comigo, se identificou de uma forma diferente com a frase. Quem estava desesperado com um trabalho final. Outra que não via perspectivas para resolver problemas profissionais e sentimentais. Ou mesmo quem tenha vindo até mim e discordado, para dizer que “Nossos medos no fundo mostram quem realmente somos” – opinião de uma futura psicóloga, tive que levar em consideração.

Vivemos em um mundo onde estamos sempre sendo tentados pelos nossos medos. Medo do que o futuro nos reserva, medo de admitir nossos limites, medo do amor ou de uma rejeição, medo de ceder o nosso próprio espaço ou nossos sonhos em nome de outra pessoa. Muitas vezes medo de confiar nos nossos próprios sentimentos, como se eles nos ludibriassem. Nessas horas muitas pessoas precisam justamente de um apoio externo profissional. Eu particularmente sempre busquei as respostas em mim mesmo, aliás não é justamente isso que um psicólogo ou psiquiatra faz? Nos conduzir ao caminho do auto-conhecimento? Por isso, embora esporadicamente eu pense não me reconhecer, é em mim, no que os outros vêem de bom e ruim em mim e no que eu acredito que encontro todas as respostas de que necessito.

Acreditar em si não é um exercício de soberba, desde que você saiba que suas qualidades não o colocam acima dos outros. Mas lhe tornam único e especial. Por isso, quando nossos medos nos dominam, é hora de olhar para dentro de si, ver o que estamos fazendo de certo e errado. As respostas quase sempre estão dentro de nós mesmos.

4 comentários:

Edilson disse...

Li alguns dos textos e , nossa vc anda se aprofundando nesses teus pensamentos eim? Achei muito legal

Sandra disse...

Oi, Daniel
Entre as pessoas que leram a frase no teu msn tem aquelas que ficaram pensando sobre o assunto e não te disseram nada... foi o meu caso.
Atualmente eu concordo contigo, \"nossos medos nos fazem pessoas que não somos\"... pelo menos eu quero acreditar nisso! Algum tempo atrás eu não teria entendido muito bem essa frase, mas agora faz bastante sentido pra mim.

Nelice disse...

Dani...
Bem bacana a tua cronica..hauahua
Seria excelente se os nossos medos, não interferissem em nossas vidas..que isso fosse completamente paralelo ao fato de nos sentirmos bem ou não e que não estivesse ligado apo medo de gostar ou de ser rejeitado por alguém, medo de se decepcionar...infelizmente isso é complicado...tu bem sabe disso...
Um grande beijo

Amanda disse...

Gosto daquela frase: "Coragem não é ausência do medo, é sim agir apesar dos nossos medos".