27 de outubro de 2009

Metade de mim...


Eu não sei viver sendo metade de mim mesmo. Não sei deixar de ser quem eu sou. É minha desgraça, minha sentença perpétua, e ao mesmo tempo minha salvação. Ainda que esteja sobre o jugo de uma pressão muito forte, ainda que as incertezas da vida teimem em bater à porta, sou eu, personificado através das minhas convicções, que triunfo nessa grande peça da minha vida, onde sou herói, vilão, protagonista, figurante, roteirista e diretor. Como é bom poder terminar um dia cansativo como hoje e, perto das 3 da manhã, sentado insone à frente do computador sentir-se feliz, simplesmente. "Porque metade de mim é amor, e a outra metade, também", foi cantado pelo Oswaldo Montenegro, mas bem que poderia ter sido por mim.


6 comentários:

iza disse...

" Pq não há vocÊ, sem mim e eu não existo sem você"!!! vida, amor, sucesso, todos são movidos a ele.. O Amor.. amei o texto.. pq não há vida, sem A M O R...

Amanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amanda disse...

Amo essa música :) Inclusive é a descrição do meu blog.

É genial, só diria "que metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade" é o que serei.

Oops, já ia esquecendo: obrigada pelos parabéns!!

maria só disse...

Seja sempre você , inteiro, mesmo quando não consegue ouvir a música.
O amor ...

PR disse...

a gente pode não criar frases marcantes, mas quem cria o momento marcante para cada uma delas é a gente.
a frase é do autor, o marcante, é a gente que inventa.